Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ESTADO SOCIAL

respigos e reflexões sobre o território e a sociedade

A participação das comunidades no planeamento, balanço de visita a Milão

30.10.16

14708189_802953403179916_5318696301672782935_n (1)

Uma comitiva de docentes e alunos do Mestrado em Planeamento Regional e Urbano - Universidade de Aveiro e de dinamizadores do Vivó Bairro (*) foi a Milão participar numa intensiva sessão de trabalho no âmbito do Community Participation in Planning - CPIP organizada pela Grazia Concilio, nossa parceira do projecto no Politécnico de Milão. Em resultado da visita, onde conhecemos várias iniciativas exemplares, e do debate realizado ao longo destes dois anos de trabalho retivemos três ideias chave. Primeira ideia: a relação entre as universidades e as comunidades locais é cada vez mais forte e diversificada em resultado do reconhecimento do papel do conhecimento, nas suas múltiplas formas, como instrumento de transformação da realidade. Segunda ideia: o aprofundamento dessa relação vai exigir um quadro de institucionalização, em modelo de geometria e geografia variáveis, e no qual as universidades podem assumir um relevante papel de mediação, que dê uma maior sustentação aos esforços individuais e coletivos e mobilize e organize, de uma forma mais eficaz, os recursos disponíveis visando a promoção de ações pelo bem comum. Terceira ideia: apesar dos notáveis progressos, há um longo caminho de sensibilização dos actores envolvidos, de desbloqueamento de barreiras institucionais e culturais e de activação de energias cívicas dispersas, adormecidas e invisíveis. Para dar continuidade a esta reflexão, convidamo-los a participar ativamente na IV Conferência de Planeamento Regional e Urbano que vamos organizar 23 e 24 Fevereiro na Universidade de Aveiro - call para resumos/abstracts aberta até ao dia 25 de Novembro

Primeiras impressões do Velocity 2015 - sugestões para os municípios portugueses

03.06.15

 

2015-06-04_0058.png

A conferência Velo-City juntou este ano em Nantes mais de 1.600 participantes de cerca de 60 países. É um pequeno continente de activistas, cientistas, políticos e empresários que se forma durante quatro dias para falar de bicicletas e, este ano, da forma como estas podem ajudar a construir um futuro melhor («cycling: future makers»).

A sessão de abertura, normalmente excessivamente protocolar, teve alguns discursos marcantes. Do conjunto retive o apelo para que as conversas dos próximos dias não se centrem na bicicleta, mas nas cidades que queremos ter e nas necessidades dos seus cidadãos. Um apelo oportuno para que as conclusões possam chegar aos 91% de pessoas que na Europa não andam de bicicleta.

Das intervenções do primeiro dia, das quais destaco a dos autarcas de Rennes, Estrasburgo e Nantes, municípios franceses referência nesta matéria, registo as seguintes três sugestões de aposta. A necessidade de cidades e bairros de proximidade que reduzam as deslocações entre casa, trabalho e serviços, oferecendo aos seus utilizadores mais densidade, massa crítica e tempo. Também foi proposto a aposta num espaço público qualificado visando reduzir a velocidade, aumentando a partilha do espaço pelos diferentes modos de transporte e a segurança para os mais frágeis. Por último, foi recomendada a criação de multi-serviços de apoio aos ciclistas centrandos na procura das condições para ultrapassar os obstáculos básicos que  impedem a mudança de modo de transporte, nomeadamente o estacionamento seguro (no espaço público, edifícios actuais e futuros), a manutenção da bicicleta, o apoio à deslocação (através das tecnologias) e as entrega de compras e pequenos volumes ao domicílio.

Do ponto de vista metodológico, também três medidas. Fixar objectivos razoáveis para a quota modal da bicicleta e medir regularmente o impacto das medidas. Envolver as comunidades na concepção e implementação das propostas, nomeadamente através de novas figuras institucionais (como os conselhos de utilizadores de espaço público recentemente criado em Nantes - ver exemplo). Após resolvidos os principais problemas do centro da cidade, iniciar iniciativas semelhantes nos territórios mais periféricos, garantindo um maior equilíbrio espacial nas intervenções e preocupação.

Está aqui uma boa agenda para os municípios portugueses.

Urbanismo Táctico

21.05.15

 

Aqui fica disponível a versão portuguesa da publicação Tactical Urbanism vol2 de Mike Lydon traduzida por João Seixas, Mario J Alves, Rodrigo Cardoso, Paulo Silva e por este vosso amigo.

O capital social e as redes de cidadãos em torno da Ria de Aveiro

11.05.15

 

Quinta-feira, 14 de Maio

http://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?c=42406&lg=pt

11205977_564002450408347_6229882578189057358_n.jpg

 

Diagnóstico da Mobilidade em Bicicleta - Cidade/Universidade de Aveiro

08.05.15

Diagnóstico da Mobilidade em Bicicleta - Cidade/Universidade de Aveiro from Mestrado em Planeamento Regional e Urbano (UA)

 

Trabalho desenvolvido por Daniela Pacheco R. Fonseca, Joice Kely Dourado e Léo Rafael Pletz no âmbito da Unidade Curricular dePlaneamento da Mobilidade - MPRU do Mestrado em Planeamento Regional e Urbano - Universidade de Aveiro da Universidade de Aveiro

A regeneração dos centros da(s) cidade(s) devia ser uma das prioridades

07.11.14

É necessário colocar a regeneração do centro das cidades na agenda política local e nacional. Isso não significa necessariamente mais investimento nas cidades, mas uma melhor combinação dos actores e recursos disponíveis em torno de um desígnio comum, com enfoque territorialmente articulado. 

 

2014-11-07_2322.png

 2014-11-07_1948.png

 

IN 

http://www.diarioaveiro.pt/noticias/regeneracao-do-centro-da-cidade-devia-ser-uma-das-prioridades

Smart Civic Cities

27.10.14

«Smart Civic Cities» é um pequeno um contributo de reflexão para o debate sobre smart cities. O sublinhado assinala o potencial da inteligência colectiva para promover melhores cidades. Partilho o documento apresentado na passada sexta-feira na Conferência «Smart Cities: It's all About People» organizado pela Smart Cities Portugal (rede gerida de forma notável pela Catarina Selada). É uma versão 2.0 aumentada e melhorada.

 

2014-10-27_1601.png

 

Campus Bike-friendly

11.10.14

A Plataforma Tecnológica da Bicicleta está a lançar a iniciativa «UA CAMPUS CIDADE BIKE-FRIENDLY» um desafio colectivo pela promoção da mobilidade suave e criação de produtos e serviços para a bicicleta baseados em conhecimento. Partilhamos um primeiro documento de reflexão. Agradecemos comentários e sugestões para: ptbicicleta@ua.pt

 

2014-10-11_1353.png

 

UA CAMPUS CIDADE BIKE-FRIENDLY from Plataforma Tecnológica da Bicicleta e Mobilidade Suave

8.ª edição do Mestrado em Planeamento Regional e Urbano da Universidade de Aveiro

24.09.14

O arranque da 8.ª edição do Mestrado em Planeamento Regional e Urbano - Universidade de Aveiro é já esta semana. Na sexta-feira temos o primeiro de um ciclo de eventos abertos ao público. 

 

 

 

 

Mestrado em Planeamento Regional e Urbano - Universidade de Aveiroe o Menor em Ordenamento do Território e Urbanismo do Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território - UA da UA estão a lançar um conjunto de iniciativas sobre o Planeamento do Território em Portugal. Na segunda-feira ocorre já o segundo evento aberto à participação de todos os interessados. Contamos com a vossa presença!

 

A Universidade de Aveiro a Pensar a Bicicleta

10.07.14

Temos o país em risco. 4 milhões de automóveis produzem diariamente mais de 60% das deslocações, 3x mais do que tínhamos há 20 anos, uma parte delas de curta duração. Andamos menos a pé (16%, menos 55% que em 1991) e de transporte colectivo (17%, menos 1/3 em igual período). Ao mesmo tempo, 1 milhão de adultos e 15% das crianças entre 6 e 9 anos são obesos. Mas não só. 3,5 milhões de adultos e 1/3 das crianças entre 6 e 9 anos têm excesso de peso. Temos cidades e cidadãos em risco cardiovascular, com consequências conhecidas.

A bicicleta enquanto modo de deslocação diário tem alguma expressão em certas zonas do país (sobretudo no Baixo Vouga, mas também no Baixo Mondego, Pinhal Litoral e Algarve), sobretudo nas deslocações para a escola e também trabalho. Mas tem expressão residual a nível nacional (0.5%).

Mas algo está a mudar. Em 2012 venderam-se mais bicicletas que automóveis (113.408 automóveis e 350.000 bicicletas). E exportamos 200 milhões de euros de bicicletas (o Paulo Rodrigues da ABIMOTA lembra que isto é um pouco menos de metade da cortiça). Somos o 5.º maior produtor de acessórios e o 7.º de bicicletas na Europa.

Para além dos 30.000 utilizadores regulares, mais de 100.000 pessoas praticam desporto em bicicleta. E alguns usam-na em passeios de fim-de-semana e em férias.

A bicicleta pode ajudar a tratar da saúde das nossas cidades, da nossa economia, da nossa saúde. Talvez não seja preciso inventar a roda, mas podemos encontrar a mudança certa. E cada um de nós pode fazer algo por isso!

 

TSF Bikes

 

Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território recebe a Região

10.06.14

«Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território recebe a Região» UA ONLINE

 

A UA como Universidade Cívica

09.06.14

«A UA como Universidade Cívica» Manuel Assunção, Reitor da Universidade de Aveiro, revista Linhas 21, Junho 2014


um estimulante desígnio inspirado nas palavras de Veiga Simão

 

O que fazer com o talento nacional?

07.06.14

 

Um notável contributo de reflexão. 

E agora, o que fazer?

Que métodos precisamos para conhecer, sistematizar, mapear, combinar, racionalizar, articular e gerir os recursos de que dispomos?

Que métodos necessitamos para conceber as estratégias colectivas em torno das quais devemos alinhar os recursos?

 

 

 

Arménio Rego e Miguel Pina e Cunha

Expresso Economia, 7/06/2014

Plataforma Tecnológica da Bicicleta

06.06.14

 

 

 

Permitam-me que partilhe convosco o link da página FB da Plataforma Tecnológica da Bicicleta (https://www.facebook.com/ptbicicleta) iniciativa promovida pela Universidade de Aveiro que irá ser apresentada publicamente muito em breve na sequência deste conjunto de actividades http://valoreconomicodabicicleta.blogs.sapo.pt/.

Do Ar à Água na RTP2 (made in UA)

05.06.14

«Conjunto de documentários cientifícos sobre aspetos da biodiversidade da Ria de Aveiro, produzido e realizado pelo Departamento de Biologia e pelos Serviços de Tecnologias de Informação e Comunicação da Universidade de Aveiro, com a colaboração do IDAD»

 

LINK RTP

 

LINK 2 (COMPETE)

Novos futuros para a Ria de Aveiro na última sessão do ciclo "Quintas da Ria"

04.06.14

 

 

LINK

Algo está a mudar na sociedade portuguesa!

26.05.14

Tivemos, hoje de manhã, no DCSPT a presença do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Aveiro, Eng.º José Ribau Esteves, que nos veio falar dos «desafios da transparência e participação nas autarquias». No rescaldo da noite eleitoral marcada por uma elevada abstenção, o tema do evento não poderia ser mais pertinente. A qualidade da intervenção do orador, o debate e a presença significativa e atenta de alunos (do 2.º ano da Licenciatura em Administração Público) mesmo num horário improvável - das 8:15 às 10:00 - mostraram que provavelmente algo está a mudar na sociedade portuguesa.

 

Investigadora da Universidade de Aveiro vence prémio europeu de conservação da natureza

22.05.14

«A portuguesa Milene Matos caba de ganhar um prémio europeu atribuído pela Federação EUROPARC em cooperação com a Fundação Alfred Toepfer, intitulado “Alfred Toepfer Natural Heritage Scholarships”, que visa galardoar jovens conservacionistas com provas dadas na área da conservação da natureza, em particular nas áreas protegidas da Europa. É a primeira vez que este prémio é atribuído a um conservacionista português»

 

 www.milenematos.com

 

http://www.europarc.org/what-we-do/alfred-toepfer-natur

 

CAMPANHA CÍVICA Domingo leve os pais e avós a votar

21.05.14

 

 

CAMPANHA CÍVICA Domingo leve os pais e avós a votar (https://www.facebook.com/domingoleveosseuspaiseavosavotar)

 

Participe nesta campanha promovida por alunos do Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território da Universidade de Aveiro.

Mais informações: alexandraquaresma@ua.pt

 

 

Comunidades.inteligentes@ua

16.05.14

 

Programa

Planeamento Regional e Urbano

13.05.14

MESTRADO EM PLANEAMENTO REGIONAL E URBANO da UNIVERSIDADE DE AVEIRO

(http://www.ua.pt/dcspt/PageCourse.aspx?id=103&b=1&p=3)

 

As candidaturas são efectuadas online através do Portal Académico -https://paco.ua.pt/CandidaturasMED/paco/main.aspx

 

https://www.facebook.com/PlaneamentoRegionaleUrbano

http://planeamentoregionaleurbano.blogs.sapo.pt/

 

 

 

 

 

Respigos das V Jornadas de Administração Pública

07.05.14

 

 

 

Mais informações: https://www.facebook.com/DCSPT

V JORNADAS DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

06.05.14

V JORNADAS DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Acompanhe o debate em

https://www.facebook.com/DCSPT

Veiga Simão, um amigo da UA

05.05.14

Veiga Simão, um amigo da UA